miércoles, 6 de febrero de 2008

EU sou...

Sou demasiado pesado,para poder caminhar,me sentar e descansar.
Errante,timido adquiri umas asas e decidi não mais pousar.
Cá do cimo vejo as estrelas,sinto no rosto o frio polar e viajo Sempre só.
Tenho saudades de casa,de vêr o rosto de quem amo,quem escolhi.
Retorno á ilha de onde nasci, uma vez de dois em dois anos E ela ali está..esperando por mim,ao longo de uma vida.
O mar é o meu lar,o meu alimento,o meu refugio.Percorro distancias num elegante vôo sobre as vagas austrais.Sob um imenso manto verde esmeralda,em comunhão com o vento.Com o silencio,com a liberdade de voar.
Quem sou eu? Sou o principio,a palavra, o verbo. Chamam-me Albatróz-errante, mas voçês sabem quem EU sou, Falo-vos pela mão da escrita deste simples pescadôr.
Pela forma,pela côr, pelos olhos de quem EU quiser, que EU entender. EU sou...
O albatroz-errante, é uma das maiores aves do mundo, é capaz de percorrer durante dez dias 9000 kms, para alimentar a sua unica cria,alimenta-se essencialmente de lulas, e peixes. É monogâmico, escolhe uma parceira para toda a vida, poi uma postura de um ovo de dois em dois anos, no mesmo sitio , no mesmo local com a mesma fêmea ao longo de quase cinquenta anos. Pode pesar até 11,9 kgs e alcançar uma envergadura até 3,45 mtos
António Simões

Precioso texto y foto que me hace llegar Antonio Simões, me gusta mucho, gracias amigo.

4 comentarios:

Gorka García Laza dijo...

Simplemente bello, precioso.

Gracias amigos.

António Simões dijo...

Obrigado Tono, Gorka,
Por me proporcionarem que o sonho do albatroz-errante se perpétue além fronteiras, errante sem perder o medo de voar....Tive a felicidade de o ver na Tierra del Fuego em Maio/2007...Jamais o esquecerei...

Obrigado Amigos
António Simões

MR dijo...

Espetacular, já tinha saudades de ler estes momentos de António Simões.

tpsk dijo...

Es un texto realmente emocionante, enhorabuena Antonio.
Para los que no lo sepan Antonio Simões escribe habitualmente en la revista de pesca Mundo da Pesca de Portugal.
He tenido la oportunidad de leer un articulo suyo muy interesante en el blog de Sargoloco "Corricar é movimento".
También tengo ganas de leer ese artículo :
"Corrubedo o santuario dos Sargos"

Será um icone, um artigo que inflamará os jovens , menos jovens, em sonharem com a luta dos sargos gigantes....Para toda a vida!!

Saludos para todos, y buena pesca este finde!!! Que ganas tengo !!!

La Mar no se paró nunca.

La mar no se paró nunca desde que Dios inventó el tiempo hace todos los años del mundo, el mundo no existía antes del tiempo, Dios inventó el mundo al mismo tiempo que el tiempo, el mar no se cansa nunca ... Madera de Boj - C.J.Cela